Pele a Pele


Não tenho dúvidas de que já amo esse bebê que cresce a cada dia dentro de mim…

Mas a verdade é que não consigo me sentir conectada a ele. Não desse modo mágico e incrível que dizem sentir. Isso não me assusta, foi assim desde sempre, desde o primeiro filho. Talvez pelas mudanças do corpo que incomodam um bocado e os sintomas sempre tão intensos, tudo o que espero é que esse tempo passe voando.

Quero tocar, ver o rostinho, sentir o cheiro… não sou uma pessoa ansiosa, mas sou assim do “pele a pele”… Nunca falei muito com as barrigas, no máximo trocava algumas palavras rápidas, não coloco músicas relaxantes para ouvir..

Às vezes só me sinto uma encubadora abençoada por poder gerar mais uma vida, mas só isso.
Admitir que não sinto nada de mágico com o bebê que, embora carregue há meses, ainda não conheço quase gera uma culpa, talvez a minha primeira culpa materna..

Ao menos agora já sei que assim que esse serzinho nascer, nascerá junto uma conexão incrivelmente forte, a ponto de nunca mais deixar de pensar se está bem, se precisa de algo, se precisa de mim..

Previous Novo filho e os Novos Medos
Next Sobre se tornar um irmão mais velho

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *