Guia Crianças+Pets: Benefícios da criança para o Pet

Muitas pessoas têm na memória um pet especial, aquele que cresceu com você desde criança e era um grande companheiro. Não há dúvida quanto aos benefícios que os pets trazem para nós, no entanto, existem muitos benefícios aos pets também por se desenvolverem na companhia de uma criança.
Confesso que, como a maioria esmagadora, quando estava grávida tinha muito receio de como seria a relação dos irmãos peludo e pelado aqui em casa.
Verdade que eu não via a hora de estarem juntos mas também pensava com preocupação como as mudanças na rotina afetariam a Mindi que, por sua vez, chegou primeiro...!
É claro que no começo tudo era muito novo e diferente, quase não recebia a atenção de antigamente mas toda essa falta, ao invés de se transformar em frustração, virou uma linda dedicação e cuidado com o novo membro da família.
Desde o dia que chegamos em casa com o pacotinho ela não desgrudou mais dele, mesmo sendo aquela mesmice “mama, dorme, faz cocô”... Parece até que ela sabia que um dia isso iria mudar....
A maioria das brincadeiras preferidas dos bichinhos precisa de alguém ou outro animal, como pega-pega, correr atrás da bolinha e cabo-de guerra. No dia a dia muitas vezes não temos tempo para nos dedicarmos a somente brincar com o pet, e, como as crianças também são cheias de energia, acabam se tornando ótimos parceiros de brincadeira. Elas adoram a interação com o bichinho e se divertem vendo eles brincarem.
Ter um companheiro de brincadeiras também aumenta a quantidade de distrações e de exercício dos pets, prevenindo o tédio, a ansiedade, e todos os problemas de comportamento decorrentes da falta do que fazer.
Desde que o Gustavo começou a engatinhar os dois estão sempre brincando juntos [e dividindo os brinquedos também]!
As crianças também costumam achar muito divertido sair com os cães para passear, e, muitas vezes acabam querendo levá-lo junto para lugares como parques. Isso dá aos cãezinhos muitas oportunidades de sair para um passeio em família.
Fazer aulas de adestramento e pedir comandos para os pets também divertem muito as crianças, que além de quererem participar adoram pedir para eles mostrarem os truques que sabem. Isso estimula o aprendizado e a cognição dos bichinhos, além de recompensar a obediência deles.
Outros cuidados com o pet como escovação, ajudar a dar banho e a alimentar também são coisas que as crianças costumam gostar de fazer. Tudo isso aumenta ainda mais a interação e os cuidados que o pet recebe.
Sem falar nos petiscos, claro! Sempre fui muito rígida em relação à alimentação da Mindi, pois ela é de uma raça que exige muita atividade e, por morarmos em apartamento, existe a tendência a obesidade. Ela só conhecia ração e biscoitos caninos, até o Gustavo descobrir o quão legal é vê-la comer a comida que ele não quer mais... hahahaha!
Muitas crianças consideram o animal como um grande amigo, conversando, abraçando e passando parte do tempo com eles. Para os pets toda essa atenção é extremamente importante, além de ser uma das coisas que eles mais gostam, que é estar na companhia dos donos.
Os pets só têm a ganhar com toda essa companhia, mas lembre-se de sempre supervisionar as interações. Tanto as crianças quanto os bichinhos não têm maturidade para lidar com algumas situações e podem acabar se machucando. É importante ensinar aos dois o limite de cada um, para que possam aproveitar a companhia um do outro da melhor forma possível.

Nunca tivemos nenhum tipo de problemas com situações de risco, graças a Deus! No começo eu tinha muito cuidado com isso. O Gustavo ainda não entendia que puxar o pelo machucava e eu não fazia ideia de como ela reagiria. Hoje já confio plenamente em ambos! É claro que o Gu puxa os pelos dela de vez em quando mas ela tolera o suficiente pra que ele pare – ou dá avisos sonoros [rosna!] e ele entende que passou dos limites.

Comentários

Instagram

Postagens mais visitadas