1 ano e 3 meses: Quantas mudanças... e um pouco de birra!

Nunca imaginei que aos 15 meses teríamos tantas mudanças por aqui...
Tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo. De repente o Gustavo não é mais um bebê, já está extremamente independente, cheio de vontades....Seu vocabulário esticou absurdamente... Ele até forma frases!

Há 2 meses passávamos por um momento de tensão por aqui... As birras estavam constantes. Cada não que ouvia ou cada vez que era contrariado tinha sempre um show. Gritava, esbravejava, se jogava no chão...
Por recomendação da pediatra e conforme várias literaturas instruíam, simplesmente ignorávamos esses acessos de frustração, tentando não imaginar se estávamos criando um monstrinho.


O ato de ignorar é muito importante para ensinar a criança que aquilo que ela faz não surte efeito, então não adianta fazer, pois ninguém vai dar ouvidos e atender os seus desejos. Agora, se eu te disser que ignorar seu filho berrando no chão em pleno shopping ou super mercado, com todos lançando olhares diretamente para aquela cena toda, é fácil.. não é! 
Passa a impressão de que somos mães impotentes diante do comportamento das nossas crias.
Como sobreviver a isso? Antes de ignorar, chegue perto, como uma boa mãe que dialoga com seu bebê de um ano, e fale firme "Filho, a mamãe não está feliz com esse comportamento." Pronto, daí você tem todo o direito do mundo de ignorar a birra em público. E ai de quem te olhar torto!

Mas, calma... Há esperança! 
Depois de muitos dias insistindo nessa técnica cheia de teoria, a prática venceu! 
Gustavo ainda tem seus momentos de ficar irritado e demonstrar toda sua frustração com os pulmões por um choro forçado, muitas vezes acompanhados de lágrimas de crocodilo, mas em sua grande maioria os episódios não duram mais do que 10 segundos... Isso mesmo..!! DEZ SEGUNDOS! E percebo que cada dia melhora mais e mais. [Aleluia?!!!]

Algo que me chamou a atenção, quando estamos entre outras crianças é que o Gustavo só brinca sozinho. Claro que isso me deixou preocupada "Será que meu filho vai ser antissocial? Será que ele não vai ter amigos?".
Bom, a verdade é que até os 2 anos de idade a criança brinca sozinha mesmo e ainda é normal que se estenda até os 4 anos.

O mais interessante de tudo é que, da noite para o dia, ele aprendeu a guardar as coisas. Não importa o que seja, nem onde, se estiver com algo na mão vai guardar em um buraco.

No quesito alimentação, cada dia é uma surpresa. Um dia ele acorda, come uma maçã, no outro dia tem nojo só de sentir o cheiro. Dá pra entender??!
É uma loteria!!!

Vamos ver o que nos reserva os próximos dias...

Comentários

Instagram

Postagens mais visitadas