Papinha Salgada: Passo a Passo

Olá mamães,
Sempre que posto sobre papinhas no Instagram ou no Facebook as seguidoras pedem receitas e o passo a passo de como eu faço.
Hoje vou contar tudo tim-tim por tim-tim! E se tiverem alguma dúvida, é só perguntar!

{ Ingredientes }
- Temperos: Cebola, Alho, Alho Poró, Alecrim, Salsa, Tomilho, Tomate,  Gengibre e Azeite.
- Legumes: Cenoura, Batata, Mandioquinha, Abóbora e Brócolis.
- Proteína e Grãos: Arroz integral, Feijão e Peito de frango (pode ser substituída por carne).


As quantidades vão variar de acordo com o quanto de papinha você quer fazer... Algumas mães preferem cozinhar todos os dias, outras preferem fazer bastante e congelar. Independente do que você escolher, as vitaminas e propriedades da comida não vão ser perdidas [como dizem por aí]. A única coisa que vai ter menos é a vitamina C que não resiste bem à baixas temperaturas, ok?!

Agora uma dica!
Sempre cozinho os legumes, seja para o bebê ou para a família, no vapor. Isso faz com que o sabor se mantenha intacto, preserva todas as vitaminas do alimento e até a cor fica mais bonita!
Se você não tem uma panela própria para isso, é muito fácil resolver... Com uma peneira de inox e uma panela funda dá pra cozinhar no vapor, sem desculpas!
E, se possível, sempre use panelas de inox ou cerâmica, já que estudos dizem que o teflon pode conter substâncias cancerígenas.



Agora vamos ao que interessa, o passo a passo da papinha!

{ Passo 1: Cozinhando os legumes }
Depois de tudo devidamente lavado e descascado, corto em rodelas e coloco os legumes pra cozinha no vapor até que estejam bem molinhos. Os brócolis vão por cima de tudo pra não desmancharem demais. Ah! E na foto abaixo os cubinhos de gelo são a abóbora que já estavam cozidas, batidas em forma de purê e congeladas, já que estragam com mais facilidade.


{ Passo 2: Dando sabor à comida }
Pra deixar tudo bem gostoso, bastante tempero e nada de sal!
Seguindo a recomendação da nossa pediatra, não usamos sal na comida do Gustavo, até o primeiro aninho, então haja tempero!
Uso um fio generoso de azeite, cebola e alho poró ralados ou picadinhos, tomate em cubinhos, gengibre [bem pouco] ralado, salsa, alecrim e tomilho em pedaços.

{ Passo 3: Proteína e Grãos }
Sempre coloco arroz integral nas papinhas do Gu, quando consigo fazer... Mas se não tem, vai o branco mesmo, sem frescura! Tanto arroz, quanto feijão, faço normalmente, com azeite, alho e cebola [sem sal]. Nos primeiros meses eu deixava o feijão de molho por 12h e trocava a água, daí cozinhava na pressão. Esse processo diminui bastante a incidência dos gases e cólica, mas hoje já pulo essa parte.
O frango, me preocupo em comprar os das marcas que não contém hormônios e, normalmente, só pingo umas gostas de limão e faço "frito" na AirFryer, mas você pode grelhar numa frigideria sem óleo.

{ Passo 4: Refogando }
Refogo o alho, alho poró, cebola e gengibre no azeite, até quase dourar.

{ Passo 5: Apurando o sabor }
Adiciono os legumes, com um pouco da água do cozimento no vapor e acrescento o tomate, alecrim, salsa e tomilho, deixando alguns minutinhos até tudo apurar o sabor.



{ Passo 6: Finalizando }
Acrescento o arroz, o feijão e o frango e deixo mais 2 minutinhos.
{ Passo 7: Textura }
Esse passo é opcional. Uso o mixer de mão para bater a papinha, mas deixamos grandes pedaços e textura bem firme. Esse passo serve pra que eu não precise cortar os legumes e frango em pedaços muito pequenos, facilitando o processo todo. Vai do seu jeito de fazer, amassar com colher, cortar miudinho, bater....
Lembrando que é um super mito [dito até por alguns pediatras] de que bater os alimentos faz com que perca as fibras. Não, elas não se perdem, apenas são partidas em pedaços menores, mas continuarão tendo sua eficácia no instestino do bebê



{ Passo 8: Congelamento e Descongelamento }
Se você optou por fazer em uma grande quantidade para congelar, aí vão as minhas dicas... Use potinhos plásticos descartáveis, de vidro ou próprios para papinha. Observe se eles podem ir ao freezer.
Na hora de descongelar, se for de vidro, pode ir direto ao microondas, se não for, retire da embalagem plástica, coloque num prato e descongele no microondas. 
Não esqueça de verificar se os potes são livres de BPA antes de aquecê-los.



Essa receita rendeu 10 refeições que eu costumo deixar congeladas para os dias que não tenho tempo de cozinhar ou quando vamos comer fora e essa receita é indicada a partir dos 7 meses. Não esqueça de consultar o pediatra!

Ah! E esse passo a passo foi feito há alguns meses atras.
Hoje, o Gu com 1 aninho, já está comendo sem bater nada e apenas um ou dois legumes por refeição.

Quem ainda tiver alguma dúvida, estou sempre à disposição, seja nos comentários ou por email mamaedecasa@gmail.com

Bjo no coração!

Comentários

Instagram

Postagens mais visitadas