Enxoval do bebê: Tudo o que você precisa saber sobre as roupas!

Que mamãe de primeira viagem nunca se perguntou quantas roupas o seu bebê vai precisar?

A quantidade de roupinhas vai depender muito da estação que o bebê for nascer, mas como moramos em SP e o clima aqui passa de verão a inverno num mesmo dia [a mulher do tempo sempre diz “Mínima de 17°C e máxima de 29°C”... Tão preciso quanto as previsões para 2014 da Mamma Bruschetta], achei melhor comprar pra todas as estações [e ainda tive que correr pra comprar mais depois que o Gu nasceu]...
Já começo respondendo uma grande dúvida. Vale a pena comprar roupinhas tamanho RN?
Eu sempre morri de dó em ver fotos de bebezinhos boiando nas roupas imensas, com manguinhas dobradas e calças faltando perna, então já sabia que eu compraria várias! Mas, na minha opinião, a resposta é compre poucas peças RN, mas compre. O Gustavo nasceu grandão com 3.355kg, engordou quase 1kg em 2 semanas e ainda assim usou os bodys e macacões RN até quase 1 mês e meio.
Antes de falar das quantidades, vou trazer algumas considerações.
{ Bodys }
[Pra quem não sabe o que é... são como colãs ou maiôs, ou camisetas com botão embaixo]
Não importa se estiver quente ou frio, nas primeiras semanas o bebê vai estar sempre com bodys de manga longa [a não ser que você more no norte ou nordeste!]
Evite os que tem bordado, por mais que venha um tecido fininho no verso pra proteger a pele do bebê, ainda assim o volume do bordado, em atrito com a pele, deixa um vermelhão.
Uma coisa [frescurinha] que eu gosto de observar é se eles tem três botões embaixo. Os com apenas dois botões ficam deformando a fralda.
Normalmente os bodys tem a gola transpassada ou com botões para facilitar na hora de passar a cabecinha e irritar menos o bebezinho [porque irritá-los vai de qualquer jeito... eles odeiam passar a roupa pelo rostinho] mas, na maternidade, eu aprendi um jeito ótimo de trocá-los sem ter esse stress... Enquanto a roupa não estiver justa demais dá pra vestir por baixo [sim, começando pelas perninhas], muito mais fácil e prático! Ah! E procure não comprar aqueles que tem elástico no pescoço [tipo camiseta de adulto] pois ficam raspando nessa região que é tão sensível e pode virar até uma dermatite.
Aqui em casa é o segundo item de roupa que mais suja [o primeiro é fralda de pano]. Se não for por uma golfadinha é por um cocozão que vazou [pelas perninhas, pelas costas, ui!]...
{ Calças }
[Nossas avós chamam de culote ou mijão]
Para minha surpresa, achei que usaria muitas, mas elas quase não sujam, a não ser que a fralda vaze. Como eu sempre usei o ‘kit básico’ body+calça+meia+macacão, a calça vivia limpinha.
Você vai encontrar com pé, sem pé e até umas que o pé é reversível.
Minhas favoritas são as com pé, [apesar de todo mundo dizer que é besteira, que não vale a pena, pois perde. O Gustavo está com 2 meses e ainda usa as RN] pois as meias não escapam.
Uma dica importante pra quem vai fazer enxoval nos EUA é comprar esse item no Brasil pois lá vai ser bem difícil achar [não me pergunte por que mas os bebês gringos não usam mijões!].
{ Macacões }
Podem ser de mangas e pernas curtas, compridas, com tecido fininho de algodão, mais grossinho de malha ou bem grossão de plush, são indispensáveis [e vários].
Aqui eu comprei uns mais baratinhos pra usar em casa como pijama e deixei os mais bonitinhos pra sair, deu certo! Claro que os de sair foram bem menos usados, né...
Nos macacões, pode abusar dos bordados, já que o bebê vai estar com um body por baixo, mas cuidado com os que tem botões atrás, eles machucam as costas do seu bebê.
Eu prefiro os que não tem aquelas golinhas, mas é bem difícil de achar no Brasil, nos EUA tem aos montes.


{ Outros Itens }
Luvas: sempre achei um item fútil [e feio], mas ganhei alguns pares de lã da vovó e da bisa e acabei me rendendo a elas na maternidade. E quem disse que paravam? Hiperativo desde as primeiras horas de vida, acabei apelando para as meias... Muito feio, mas serviu nas primeiras semanas, quando as unhas do Gu ainda estavam grandes e os dias frios mantinham as mãozinhas dele sempre geladas.
Toucas: mesma história das luvinhas... Mas nesse caso só usava pra ‘transitar’ na rua [da garagem para o carro, do carro para o consultório] e evitar o vento gelado nas orelhinhas.
Sapatos: Bem, enquanto o bebê for pequeninho e não usar roupas de verão, a maioria dos macacões tem pés e fica feio usá-los com sapatos. Para o Gu só comprei um [tamanho 2] que ele começou a usar com 1 mês. Comprei outros, claro [que grávida resiste àqueles sapatinhos minúsculos e lindos?!], mas de tamanhos maiores, para usar a partir dos 3-4 meses.
Babadores: Achei bobagem comprar para o começo, já que ele só ia babar com 4 meses, quando os dentinhos começassem a apontar [erro meu!], sorte que ele ganhou dois, super macios de malha. Esses babadores me ajudam muito a manter a roupa sequinha quando ele golfa logo depois de mamar. Tentei achar mais deles e só encontro esses maiores, impermeáveis, bons pra dar papinha. Sugiro ter uns 2 ou 3 desses molinhos de malha e mais uns 2 ou 3 de silicone, assim é só lavar que está pronto pra outro round de papinhas.
Camisetas: Eu, pessoalmente, acho fofo bebês com camisetas MAS não são muito úteis. Pelo menos até os 10 meses. Quando o bebê é molinho e está no colo a camiseta fica subindo o tempo todo, deixando a barriguinha de fora. Se estiver um dia mais friozinho, o vento pode esfriar a parte mais quente do corpo do bebê e isso não é bom. Além do mais, você vai se pegar puxando a camiseta pra baixo a cada 2 minutos. Em compensação, nos dias quentes eu gosto de deixar o Gu só de fralda e camiseta, pois dá a impressão que ela esquenta menos do que o body. Aqui temos só 3.
Saída da Maternidade: Como era o meu primeiro filho, receberíamos muitas visitas, queria que ele estivesse lindo, então comprei 3 saídas de maternidade [claro que o marido falou: ‘Quantas vezes você acha que ele vai sair de lá???, mas eu nem liguei...]. Na verdade foram três conjuntos de saída – macacão + manta – e outros dois macacões de linha. Você não precisa comprar o kit pronto, pode montar. Aqui, um dos conjuntos foi um macacão de linha azul marinho e branco com uma manta branca que a bisa fez.
Agora vamos falar de QUANTO...
Comparando as minhas quantidades com as demais listas que você encontra, vai parecer que eu sou exagerada [sou mesmo] mas não queria que faltasse roupa e também não estava afim de lavar as roupinhas do bebê a cada dois dias. 
Confie em mim, bebês usam MUITAS roupas. [Quando chega no final do dia e percebo que só troquei a roupa do Gu por duas vezes, fico tão feliz que sou capaz de fazer uma dancinha!]

Importante 1: Muitos tamanhos variam de acordo com a marca. Por muitas vezes eu tive que pegar como referência uma peça da Zara Baby [na etiqueta, além do tamanho P/M/G, eles colocam a altura e o peso médios do bebê] e comparar. Alguns macacões tamanho P eram equivalentes a 6 meses, enquanto, com 1 mês o Gu já vestia Bodys G [da marca Zig Mundi].
Aqui dois bodys do mesmo tamanho, um indicando 3-6 meses
e outro 9-12 meses [doidera, né?!]


Depois de algum tempo você acostuma... Só de bater o olho já sabe se o M é forma grande ou forma pequena...

Importante 2: Reveja as quantidades de roupas de acordo com a estação que seu bebê irá nascer. Se for na primavera ou no outono, procure se preparar para ter sol, chuva e ventania no mesmo dia... Mas se for no verão ou no inverno, claro que você vai precisar de menos variação.
No próximo post falaremos sobre os itens diários, de cuidados e higiene.

Comentários

Instagram

Postagens mais visitadas